ESTUDO DA FÍSICA

O SEU SITE DE ESTUDO NA NET

Clique aqui para fechar esta janela                                                                       Voltar a página anterior

  SIMULADO ON-LINE  
CALORIMETRIA  
( PARTE II )
BOA SORTE

 

1. (Vunesp) A respeito da informação "O calor específico de uma substância pode ser considerado constante e vale 3 J/g oC", três estudantes, I, II e III, forneceram as explicações seguintes:
   I. Se não ocorrer mudança de estado, a transferência de 3 J de energia térmica para 1 g dessa substância provoca elevação de 1 oC na sua temperatura.
 II. Qualquer massa em gramas de um corpo construído com essa substância necessita de 3 J de energia térmica para que sua temperatura se eleve de 1 oC.
III. Se não ocorrer mudança de estado, a transferência de 1 J de energia térmica para 3 g dessa substância provoca elevação de 1 oC na sua temperatura.
Dentre as explicações apresentadas:
a) apenas I está correta.
b) apenas II está correta. 
c) apenas III está correta.
d) apenas I e II estão corretas. 
e) apenas II e III estão corretas. 
 
 
2. Num dia ensolarado, a água do mar não se aquece tão rapidamente quanto a areia de uma praia. Isso acontece porque:
a) o calor específico da água é bem maior que o da areia.
b) a capacidade térmica da água é pequena.
c) o calor latente da água é pequeno. 
d) o volume de água é muito grande.
e) o calor específico da areia é maior que o da água.
 
 
3. (PUC-MG) Considere dois corpos A e B de mesma massa de substâncias diferentes. Cedendo a mesma  quantidade de calor para os dois corpos, a variação de temperatura será maior no corpo:
a) de menor densidade.
b) cuja temperatura inicial é maior. 
c) de menor temperatura inicial. 
d) de maior capacidade térmica.
e) de menor calor específico. 
 
 
4. (UFES) Dois objetos A e B são constituídos do mesmo material e recebem a mesma quantidade de calor. Observa-se que a variação da temperatura do objeto A é o dobro da variação da temperatura do objeto B. Podemos, então, afirmar que:
a) a capacidade térmica de B é o dobro da de A.
b) o calor específico de B é o dobro do de A.
c) a capacidade térmica de A é o dobro da de B. 
d) o calor específico de A é o dobro do de B.
e) os dois objetos têm coeficiente de dilatação térmica diferente.
 
 
5. (U. Católica de Salvador -BA) A massa, a temperatura e o calor específico de cinco amostras de materiais  sólidos estão apresentados na tabela.
Amostra Massa ( g ) Temperatura ( oC ) Calor específico ( cal/g oC )
1 10 80 0,20
2 20 70 0,10
3 15 80 0,10
4 30 60 0,05
5 20 50 0,20
Essas amostras são, simultaneamente, imersas em um recipiente com água, atingindo rapidamente o equilíbrio térmico a 30 °C. Dentre essas, a que cedeu maior quantidade de calor para a água foi a amostra de número:
a) 4
b) 5
c) 3
d) 2
e) 1
 
 
6. (F. Carlos Chagas - SP) Dois corpos X e Y recebem a mesma quantidade de calor por minuto. Em 5 min a temperatura do corpo X aumenta 30 °C e a temperatura do corpo Y aumenta 60 °C. Não havendo mudança de estado, pode-se afirmar corretamente que:
a) a massa de Y é o dobro da massa de X.
b) o calor específico de X é o dobro do calor específico de Y. 
c) o calor específico de Y é o dobro do calor específico de X.  
d) a capacidade térmica de X é o dobro da capacidade térmica de Y.
e) a capacidade térmica de Y é o dobro da capacidade térmica de X.
 
 
7. (Fuvest-SP) Um atleta envolve sua perna com uma bolsa de água quente contendo 600 g de água à temperatura inicial de 90 °C, Após 4 h ele observa que a temperatura da água é de 42 °C, A perda média de energia da água por unidade de tempo é: (Dado: c = 1,0 cal/g °C.)
a) 2,0 cal/s  
b) 18 cal/s 
c) 120 cal/s 
d) 8,4 cal/s 
e) 1,0 cal/s
 
 
8. (Unisinos-RS)
Amargo
(Lupicínio Rodrigues)
Amigo boleia a perna
Puxa o banco e vai sentando
Descansa a palha na orelha
E o crioulo vai picando
Que enquanto a chaleira chia
O amargo eu vou cevando.
Ao esquentar a água para o chimarrão, um gaúcho utiliza uma chaleira de capacidade térmica 250 cal/°C, na qual ele coloca 2 litros de água. O calor específico da água é 1 cal/g °C e sua massa específica é 1 g/cm3. A temperatura inicial do conjunto é 10 °C. Quantas calorias devem ser fornecidas ao conjunto (chaleira + água) para elevar sua temperatura até 90 °C?
a) 20 160
b) 160 000
c) 20 000
d) 160
e) 180 000
 
 
9. (Fuvest-SP) Dois recipientes de material termicamente isolante contém cada um 10 g de água a 0 °C. Deseja-se aquecer até uma mesma temperatura os conteúdos dos dois recipientes, mas sem misturá-los. Para isso é usado um bloco de 100 g de uma liga metálica inicialmente à temperatura de 90 °C. O bloco é imerso durante um certo tempo num dos recipientes e depois transferido para o outro, nele permanecendo até ser atingido o equilíbrio térmico. O calor específico da água é dez vezes maior que o da liga. A temperatura do bloco, por ocasião da transferência, deve então ser igual a:
a) 10 °C 
b) 20 °C 
c) 40 °C
d) 60 °C
e) 80 °C
 
 
10. (U. E. Londrina-PR) Num laboratório, para se obter água a 30 oC, mistura-se água de torneira a 15 oC com água quente a 60 °C. Para isso, coloca-se um recipiente de capacidade térmica 500 cal/°C com 5,0 litros de água quente sob uma torneira cuja vazão é 1,0 litro/min, durante certo intervalo de tempo. Esse intervalo de tempo, em minutos, é um valor próximo de:
(Dado: densidade da água = 1,0 g/cm3, calor específico da água = 1,0 cal/g °C.)
a)   5
b)   7
c)   9
d) 11
e) 13
 
 
11. (UFES) Ao se preparar um banho, dispõe-se inicialmente de 20 litros de água à temperatura de l5 °C. Para que se obtenham finalmente 40 litros de água a 50 °C, devem-se adicionar ao volume inicial:
a) 20 litros de água a 75 °C.  
b) 20 litros de água a 50 °C. 
c) 10 litros de água a i 5 °C.  
d) 20 litros de água a 25 °C. 
e) 10 litros de água a 100 °C.
 
 
12. (UFES) Considere que 2,40 kg de uma substância cujo calor específico é 0,500 cal/g . oC, e que está inicialmente a   35 oC, perdem 9,60 kcal em um processo que não apresenta mudança de fase. A temperatura final da substância é:
a) 43,0 oC
b) 27,0 oC
c) 12,0 oC
d) 10,8 oC 
e) 8,00 oC
 
 
13. (Fuvest-SP) A energia necessária para fundir 1 g de gelo a 0 °C é 80 vezes maior que a energia necessária para elevar em 1 °C a temperatura de l g de água. Coloca-se um bloco de gelo a 0 °C dentro de um recipiente termicamente isolado, fornecendo-lhe, a seguir, calor a uma taxa constante. Transcorrido um certo intervalo de tempo, observa-se o término da fusão completa do bloco de gelo. Após um novo intervalo de tempo, igual à metade do anterior. a temperatura da água. em °C, será:
a)  20
b)  40
c)  50
d)  80
e) 100
 
 
14. (Unifor-CE) Considere dois corpos de massas diferentes e as afirmações a seguir:
   I - Eles podem possuir mesmo calor específico e capa­cidades térmicas iguais.
  II - Eles podem possuir diferentes calores específicos e capacidades térmicas iguais.
III - Eles podem possuir mesmo calor específico e diferentes capacidades térmicas.
Pode-se afirmar que:
a) apenas I é correta.
b) apenas I e II são corretas. 
c) apenas I e III são corretas.  
d) apenas II e III são corretas. 
e) I, II e III são corretas. 

 
15. (Cefet-PR) Se a massa de um corpo é muito pequena, isto tende a fazer com que:
a) seu calor específico seja muito grande. 
b) seu calor específico seja muito pequeno. 
c) sua capacidade térmica seja muito grande. 
d) seu calor específico e sua capacidade térmica sejam iguais. 
e) sua capacidade térmica seja muito pequena.
 
 
16. (FCC-BA) Num calorímetro colocar-se 80,0 g de água a 50,0 °C, 20,0 g de água a 30,0 °C e um pedaço de cobre, à temperatura de 100,0 °C. 0 calor especifico da água é constante e igual a 1,0 cal/g °C. 0 pedaço de cobre tem capacidade térmica igual a 2,0 cal/°C. Desprezando-se as trocas de calor tanto entre o calorímetro e o exterior como entre o calorímetro e a mistura, qual será, aproximadamente, o valor da temperatura da mistura, em graus Celsius, quando esta estiver em equilíbrio térmico?
a) 46,0
b) 60,0
c) 47,1
d) 70,0
e) 80,0
 
 
17. (Fesp-PE) Um calorímetro de alumínio de 200 g  (c = 0,22 cal/g °C) contém 120 g de água a 96 °C. A massa de alumínio a 10 °C que deve ser introduzida no calorímetro para resfriar o conjunto a 90 °C é:
a) 56 g
b) 28 g
c) 5,6 g
d) 112 g
e) 41 g
 
 
18. (Cesgranrio-RJ) Numa casa de praia, deseja-­se aquecer 1,0 litro de água, num recipiente termicamente isolado, por meio de um aquecedor elétrico de 420 W. A água foi introduzida no recipiente a 10 °C. Sabendo-se que o calor específico da água é igual a 4,2 . 103 J/kg °C, o tempo necessário para a água começar a ferver será aproximadamente de:
a)  5 min
b) 10 min
c) 15 min
d) 42 min
e) 1 h
 
 
19.(Esan-SP) Uma bacia contém 18 litros de água à temperatura de 24 oC. Desprezando-se a capacidade térmica da bacia e as perdas para o ambiente, pode-se obter uma mistura á temperatura final de 36 oC. despejando-se na bacia certa quantidade de água a 72 oC. Essa quantidade de água deverá ser de:
a) 7,5 litros 
b) 6,0 litros
c) 4,5 litros
d) 3,0 litros
e) 1,5 litros
 
 
20. (Vest-Rio) Um confeiteiro. preparando um certo tipo de massa  precisa de água a 40 °C para obter melhor fermentação. Seu ajudante pegou água da torneira a 25 oC e colocou-a para aquecer num recipiente graduado de capacidade térmica desprezível. Quando percebeu, a água fervia e atingia o nível 8 do recipiente. Para obter a água na temperatura de que precisa, deve acrescentar, no recipiente, água da torneira até o seguinte nível:
a) 18
b) 25
c) 32
d) 40
e) 56
 
 

RESULTADOS

Sua nota será:
Você acertou as questões:
Você errou as questões:

VERIFICAR GABARITO