Clique aqui para fechar esta janela                                                                            Voltar a página anterior

    ESTUDO DA FÍSICA    

 

O SEU SITE DE ESTUDO NA NET

  SIMULADO ON-LINE  
TERMOLOGIA 
 

BOA SORTE

 

Questão 1   
 
Joãozinho, seguindo as orientações de seu professor de FÍSICA, construiu uma nova escala termométrica. Ao nível do mar, ele atribuiu o valor - 20° J para a temperatura do gelo fundente e 130° J para a temperatura de ebulição da água. A medida, que nessa escala tem valor coincidente com o da escala Celsius, refere-se à temperatura:
a)
20° J
b)
30° J
c)
40° J
d)
50° J
e)
60° J

 
Questão
 

O gráfico mostra os comprimentos de duas hastes metálicas, A e B, em função da temperatura a que são submetidas. A relação ( A / B ) entre o coeficiente de dilatação linear do material da barra A e o coeficiente de dilatação linear do material da barra B é:
a) 0,75
b) 0,80
c) 0,90
d) 1,00
e) 1,25

 

 
Questão 3 
 
Massas iguais de água (c = 1 cal / g°C) e óleo (c = 0,4 cal / g°C) foram ambos aquecidas, após terem recebido iguais quantidades de calor. Nessas condições, a água sofre o acréscimo de temperatura de 10° C. O acréscimo de temperatura do óleo foi de:
a) 5° C
b) 10° C
c) 15° C
d) 20° C
e) 25° C
 
 
Questão 4 
 
Uma pessoa deseja aquecer 2,0 litros d’água numa panela metálica de 500 g de massa, até atingir o ponto de ebulição, sob pressão normal. Para isso utiliza um aquecedor elétrico de imersão, de potência constante e igual a 0,84 kW. Sabe-se que a temperatura inicial do conjunto (panela + água) era 20° C e que a panela e a água estão sempre em equilíbrio térmico entre si. Admitindo que apenas o referido conjunto recebeu calor do aquecedor, o tempo mínimo necessário para se atingir o objetivo foi:
Dados:
calor específico do metal = 0,20 cal/(g.°C);
densidade absoluta da água = 1 g/cm3,
calor específico da água = 1,0 cal/(g.°C),
1 caloria = 4,2 joules

a)
1,4 min
b)
2,8 min
c)
7,0 min
d)
14 min
e)
28 min

 

 
Questão 5 
 
Numa manhã fria do inverno paulistano, registrou-se, num ambiente, a temperatura de 10° C. Uma garrafa térmica, inicialmente a esta temperatura, foi utilizada para acondicionar 180 g de café a 60° C. Porém, após um certo tempo (até o equilíbrio térmico), verificou-se que o café, na garrafa, havia esfriado um pouco e estava a 55° C. Esta mesma garrafa foi utilizada para acondicionar suco de frutas num dia de verão, em que a temperatura ambiente era 30° C. Colocou-se então a massa de 180 g deste suco, inicialmente a 2° C, na garrafa que estava à temperatura ambiente. Considerou-se que as trocas de calor se davam apenas entre os líquidos e a garrafa e que o calor específico do suco é igual ao do café. Depois de atingido o equilíbrio térmico, a temperatura do suco passou a ser:
a) 0° C
b) 1,2° C
c) 3,0° C
d) 4,8° C
e) 6,0° C

 
Questão 6 
 
No laboratório de física, um estudante observa que, fornecendo a mesma quantidade de calor a um corpo de 400 g de certa liga metálica e a uma massa de água líquida de 100 g, tanto o corpo metálico como a água sofrem igual variação de temperatura. Durante a experiência, não ocorre mudança do estado de agregação molecular das duas substâncias. Sendo 1 cal/(g.°C) o calor específico da água, o calor específico da liga metálica é:
a) 0,20 cal/(g.°C)
b) 0,25 cal/(g.°C)
c) 0,30 cal/(g.°C)
d) 0,35 cal/(g.°C)
e) 0,40 cal/(g.°C)

 

 
Questão 7 
 
Durante um trabalho em laboratório, dois estudantes resolveram comparar seus resultados. O primeiro, A, aqueceu uma massa de gelo (água no estado sólido) a partir da temperatura de – 10 °C e “levou-a” ao estado líquido, até a temperatura de 20 °C. O segundo, B, resfriou uma massa de água, igual à do primeiro, a partir da temperatura 10 °C e “levou-a” ao estado sólido, até a temperatura de – 20 °C. A relação entre o valor absoluto da quantidade de calor recebida pela primeira massa d’água (QA) e o valor absoluto da quantidade de calor perdida pela segunda (QB) é:
Dados: 
calor específico do gelo(água no estado sólido) = 0,500 cal/g.ºC 
calor específico da água líquida = 1,000 cal/g.ºC
calor latente de fusão do gelo = 80,0 cal/g

a)
( QA / QB ) = 0,05
b)
( QA / QB ) = 0,55
c)
( QA / QB ) = 0,95
d)
( QA / QB ) = 1,05
e)
( QA / QB ) = 1,5

 

 
Questão 8 
 
Em um calorímetro ideal, de capacidade térmica desprezível, que contém 100 g de água a 80 ºC, colocamos um bloco de alumínio (c = 0,2 cal/(g.ºC)), aquecido a 180º C. Após o equilíbrio térmico, observa-se a formação de 6 g de vapor de água (Lv = 540 cal/g e c = 1 cal/(g.ºC)). Sabendo que a experiência ocorre sob pressão normal, a massa do bloco de alumínio é de
a) 77,5 g
b) 125,0 g
c) 202,5 g
d) 327,5 g
e) 407,5 g
 
 
Questão 9 
 
Uma das razões que faz a água, próxima à superfície livre de alguns lagos, congelar no inverno, em regiões de baixas temperaturas, é o fato de que ao ser resfriada, no intervalo aproximado de 4° C a 0° C, ela sofre um processo de dilatação. Com isso seu volume ____________ e sua densidade____________ . Desprezando os efeitos da irradiação térmica, durante esse resfriamento a água do fundo do lago não consegue atingir a superfície livre, pois não ocorre mais a ____________ e sua temperatura diminuirá, devido ao processo de____________ .
As informações que preenchem corretamente as lacunas, na ordem de leitura são, respectivamente:
a) aumenta, diminui, convecção térmica e condução térmica.
b) diminui, aumenta, convecção térmica e condução térmica.
c) aumenta, diminui, condução térmica e convecção térmica.
d) diminui, aumenta, condução térmica e convecção térmica.
e) aumenta, aumenta, condução térmica e convecção térmica.

 

 
Questão 10 
 
Numa noite de inverno, o dormitório de Serginho apresentava uma temperatura ambiente de 10 ºC. Para não sentir frio durante a madrugada, ele esticou sobre a cama três cobertores de lã bem espessos e aguardou alguns minutos. Em seguida, deitou-se e percebeu que a cama continuava muito fria. Após um certo tempo na cama, bem coberto, sentiu que o “frio passou” e que a cama estava quente. Tal fato explica-se, pois:
a) o frio não existe e a sensação de Serginho era apenas psicológica.
b) os cobertores não são aquecedores, mas isolantes térmicos. Depois de Serginho deitar-se, seu corpo aqueceu a cama.
c) a cama provavelmente não tinha lençóis de lã e, então, o calor produzido pelos cobertores foi perdido para o ambiente. Quando Serginho se deitou, interrompeu esse processo.
d) os cobertores de lã provavelmente eram de cor clara e, por isso, demoraram muito para aquecer a cama. Após Serginho ter-se deitado, foi necessário mais algum tempo para que a cama ficasse quente.
e) a lã utilizada para a confecção dos cobertores é um aquecedor natural muito lento e a temperatura de Serginho, de aproximadamente 37 ºC, não era suficiente para aquecer a cama.

 

 
Questão 11 
 
Um gás, contido em um recipiente dotado de um êmbolo que pode se mover, sofre uma transformação. Nessa transformação fornecemos 800 cal ao gás e ele realiza o trabalho de 209 J. Sendo 1 cal = 4,18 J, o aumento da energia interna desse gás foi de:
a) 209 J
b) 3 135 J
c) 3 344 J
d) 3 553 J
e) 3 762 J

 

 
Questão 12 
 
Uma jovem, em uma academia de ginástica, anda sobre uma esteira rolante horizontal que não dispõe de motor, com velocidade constante de 5,4 km/h e, em 7 minutos, são consumidas 36 kcal. Admitindo-se que o consumo de energia pela esteira é devido ao trabalho da força que a jovem aplica sobre ela para movimentá-la, a intensidade dessa força, supostamente constante, é de:
Adote: 1 cal = 4,2 J
a)
60 N
b)
120 N
c)
180 N
d)
240 N
e)
300 N

 

 

RESULTADOS

Sua nota será:

Você acertou as questões:
Você errou as questões:

VERIFICAR GABARITO