Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Sucesso do Percufal atrai interesse de artistas internacionais na próxima edição


Javier Nandayapa, o filho, Jamir_Zefer, e Augusto_Moralez
Por: Simoneide Araújo - jornalista colaboradora


O Núcleo de Percussão (NUP) e a Escola Técnica de Artes (ETA) da Universidade Federal de Alagoas comemoram o sucesso do 2º Percufal - Encontro Internacional de Percussão e a boa repercussão mundo afora sobre o evento. Já tem artista internacional se candidatando para vir a Maceió em 2019 e participar da terceira edição do evento.

“Tenho recebido mensagens de artistas internacionais querendo participar da terceira edição, no próximo ano. Nossa pretensão é que o Percufal, aos poucos, faça parte do calendário oficial da Universidade. Pela magnitude do que foi a segunda edição, este ano, todos ganhariam com isso”, comentou Augusto Moralez, professor da Escola Técnica de Artes e coordenador do NUP.

E continua: “A Ufal está se tornando um ponto de encontro da percussão do nosso Estado e essa convergência também tem cruzado a fronteira. Mais que isso, nosso evento tem sido um ponto de encontro para os percussionistas da cidade; um local para trocar experiências. Isso acaba ajudando a modificar a realidade da capital, elevar o nível artístico e, assim, modificar a nossa realidade cultural. Acho que isso é o mais importante. A arte como meio de transformação acaba servindo a esse propósito”.

Balanço positivo

No final de agosto, a Escola Técnica e o Espaço Cultural ficaram tomados pelos percussionistas e muita participação dos artistas de Maceió. “Tivemos músicos de Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio grande do Norte, Maranhão e Rio Grande do Sul. Cinco estados que estiveram presentes no Percufal, além da nossa atração internacional, o mexicano Javier Nadayapa. Foi muito legal e nós agradecemos muito porque eles vieram sem cobrar cachê”, contou Moralez,

Casa cheia e pedido de bis são sinais de que o evento já é sucesso. E os número do 2º Percufal são a prova disso. “Só temos a comemorar e fazemos um balanço positivo do que aconteceu: Doze horas de música, oficinas e masterclass; 12 atrações vindas de outros estados brasileiros e um mexicano, Javier Nandayapa; 75 músicos que fizeram o público que curte percussão se revezar para não perder nada. Isso nos dá força e incentivo para preparar o próximo”, repercutiu.