Imprimir

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Governo reconhece esforços de municípios com maior evolução dos índices educacionais

 


Redes municipais de AL serão homenageados pelos seus avanços educacionais.

Fotos: Valdir Rocha
Texto de Texto de Manuella Nobre

 

O vice-governador Luciano Barbosa e a secretária de Estado da Educação, Laura Souza, reconhecerão os municípios alagoanos e respectivas escolas pelas experiências exitosas e bom desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017 com o Prêmio Ib Gatto Falcão/Escola 10. A solenidade de entrega da honraria ocorre nesta quarta-feira (19), às 18h, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, no bairro do Jaraguá, em Maceió.

Graças a um consolidado Regime de Colaboração entre o Governo do Estado e os 102 municípios por meio do Programa Escola 10 (que hoje é Lei), Alagoas ocupa destaque nacional entre os estados que apresentaram melhor evolução registrada no Ideb de 2017, situando-se entre os três com maior crescimento e saindo da última para a 16ª colocação no ranking geral.
Instituído em 2016 o Prêmio Ib Gatto Falcão reconhecerá as escolas municipais que atingiram maior Ideb, sendo 101 nos anos iniciais (1º ao 5º ano) e 89 nos anos finais (6º ao 9º ano). Também serão homenageadas as 12 escolas com maior percentual de evolução com relação ao Ideb 2015, sendo uma por Gerência Regional de Educação (Gere).

Escola 10


Na mesma solenidade, serão homenageados os municípios que atingiram as metas pactuadas com o governo no Escola 10, sendo 17 nos anos iniciais, 21 nos anos finais, com destaque para 11 deles, que atingiram simultaneamente as duas metas.

Reconhecido como Lei estadual desde 23 de novembro último, o Escola 10 tem suas ações direcionadas para estudantes do Ensino Fundamental (3º, 5º e 9º anos). Dentre as metas, além do aumento do IDEB, estão: garantir que todos os alunos da rede pública estejam alfabetizados em língua portuguesa e matemática até o final do 3º ano do ensino fundamental; reduzir os índices de analfabetismo, evasão escolar e distorção idade-série (atraso escolar) e melhora da aprendizagem de estudantes do 5º e 9º anos.

Uma das principais estratégias do Escola 10 foi o acompanhamento pedagógico de todas as escolas públicas municipais e estaduais, adotando estratégias como a realização de duas avaliações, a Prova Alagoas; fornecimento de material didático complementar além da designação de 3.000 articuladores de ensino para atuar em todas as escolas, e ainda formações para articuladores e secretários municipais de educação com grandes referências em educação do país.