SIMULADO ON-LINE

(QUINO. Mafalda inédita. São Paulo: Martins Fontes, 1993)
1. Observando as falas das personagens, analise o emprego do pronome SE e o sentido que adquire no contexto. No contexto da narrativa, é correto afirmar que o pronome SE, 
a) em I, indica reflexividade e equivale a “a si mesmas”.  
b) em II, indica reciprocidade e equivale a “a si mesma”.  
c) em III, indica reciprocidade e equivale a “umas às outras”.  
d) em I e III, indica reciprocidade e equivale a “umas às outras”.  
e) em II e III, indica reflexividade e equivale a “a si mesma ” e "a si mesmas", respectivamente. 
 
 
 

 

 

2. Em uma conversa ou leitura de um texto, corre-se o risco de atribuir um significado inadequado a um termo ou expressão, e isso pode levar a certos resultados inesperados, como se vê nos quadrinhos abaixo. 
(SOUZA, Maurício de. Chico Bento. Rio de Janeiro: Ed. Globo, no 335, Nov./99) 
Nessa historinha, o efeito humorístico origina-se de uma situação criada pela fala da Rosinha no 
primeiro quadrinho, que é:
a) Faz uma pose bonita! 
b) Quer tirar um retrato? 
c) Sua barriga está aparecendo! 
d) Olha o passarinho! 
e) Cuidado com o flash!  
 
 
 
3. O quadrinho publicado na revista Newsweek (23/9/1991) ilustra o desespero dos cartógrafos para desenhar o novo mapa-múndi diante das constantes mudanças de fronteiras. 

Levando em consideração o contexto da época em que a charge foi publicada, dentre as frases abaixo, a que melhor completa o texto da fala, propondo outra correção no mapa, é: 
a) “A Albânia já não faz parte da Europa”. 
b) “O número de países só está diminuindo”. 
c) “Cuba já não faz parte do Terceiro Mundo”. 
d) “O Kasaquistão acabou de declarar independência”. 
e) “Vamos ter de dividir a Alemanha novamente”. 
 
 
 
4. As histórias em quadrinhos, por vezes, utilizam animais como personagens e a eles 
atribuem comportamento humano. O gato Garfield é exemplo desse fato. 
Fonte: Caderno Vida e Arte, Jornal do Povo, Fortaleza 
O 3º quadrinho sugere que Garfield: 
a) desconhece tudo sobre arte, por isso faz a sugestão. 
b) acredita que todo pintor deve fazer algo diferente.  
c) defende que para ser pintor a pessoa tem de sofrer. 
d) conhece a história de um pintor famoso e faz uso da ironia. 
e) acredita que seu dono tenha tendência artística e, por isso, faz a sugestão. 
 
 
 
5.

"... Um operário desenrola o arame, o outro o endireita, um terceiro corta, um quarto o afia nas pontas para a colocação da cabeça do alfinete; para fazer a cabeça do alfinete requerem-se 3 ou 4 operações diferentes; ..."

SMITH, Adam. A Riqueza das Nações. Investigação sobre a sua Natureza e suas Causas. Vol. I. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

A respeito do texto e do quadrinho são feitas as seguintes afirmações:
I. Ambos retratam a intensa divisão do trabalho, à qual são submetidos os operários. 
II. O texto refere-se à produção informatizada e o quadrinho, à produção artesanal. 
III. Ambos contêm a idéia de que o produto da atividade industrial não depende do conhecimento de todo o processo por parte do operário. 
Dentre essas afirmações, apenas 
a) I está correta. 
b) II está correta. 
c) III está correta. 
d) I e II estão corretas. 
e) I e III estão corretas. 
 
 
 
6. O problema enfrentado pelo migrante e o sentido da expressão "sustança" expressos nos quadrinhos acima, podem ser, respectivamente, relacionados a
a) rejeição / alimentos básicos.  
b) discriminação / força de trabalho. 
c) falta de compreensão / matérias-primas.  
d) preconceito / vestuário.  
e) legitimidade / sobrevivência. 
 
 
7. Na charge, a arrogância do gato com relação ao comportamento alimentar da minhoca, do ponto de vista biológico,
a)  não se justifica, porque ambos, como consumidores, devem .cavar. diariamente o seu próprio alimento.   
b) é justificável, visto que o felino possui função superior à da minhoca numa teia alimentar.  
c) não se justifica, porque ambos são consumidores primários em uma teia alimentar.  
d) é justificável, porque as minhocas, por se alimentarem de detritos, não participam das cadeias alimentares.  
e) é justificável, porque os vertebrados ocupam o topo das teias alimentares. 
 
 
 
8. De acordo com a história em quadrinhos protagonizada por Hagar e seu filho Hamlet, pode-se afirmar que a postura de Hagar 
a) valoriza a existência da diversidade social e de culturas, e as várias representações e explicações desse universo.  
b) desvaloriza a existência da diversidade social e as várias culturas, e determina uma única explicação para esse universo. 
c) valoriza a possibilidade de explicar as sociedades e as culturas a partir de várias visões de mundo.  
d) valoriza a pluralidade cultural e social ao aproximar a visão de mundo de navegantes e não-navegantes.  
e) desvaloriza a pluralidade cultural e social, ao considerar o mundo habitado apenas pelos navegantes. 
 
 
 
(Quino. Mafalda) 
9. O humor presente na tirinha decorre principalmente do fato de a personagem Mafalda 
a) atribuir, no primeiro quadrinho, poder ilimitado ao dedo indicador.  
b) considerar seu dedo indicador tão importante quanto o dos patrões.
c) atribuir, no primeiro e no último quadrinhos, um mesmo sentido ao vocábulo “indicador”. 
d) usar corretamente a expressão “indicador de desemprego”, mesmo sendo criança.  
e) atribuir, no último quadrinho, fama exagerada ao dedo indicador dos patrões. 
 
 
 
10. A conversa entre Mafalda e seus amigos
a) revela a real dificuldade de entendimento entre posições que pareciam convergir. XXX
b) desvaloriza a diversidade social e cultural e a capacidade de entendimento e respeito entre as pessoas. 
c) expressa o predomínio de uma forma de pensar e a possibilidade de entendimento entre posições divergentes. 
d) ilustra a possibilidade de entendimento e de respeito entre as pessoas a partir do debate político de idéias. 
e) mostra a preponderância do ponto de vista masculino nas discussões políticas para superar divergências.
 
 
 
 

Sua nota será:
Você acertou as questões:
Você errou as questões:    
VERIFICAR GABARITO